Mentalidade

Questão é: Você Nunca Terá Vontade! Seja 1 em 400 Trilhões!

             Atualmente vemos um enorme número de pessoas insatisfeitas com suas vidas, simplesmente por desconhecer o fato de que nunca teremos VONTADE de fazer o que precisa ser feito. Simplesmente porque perdem tempo com coisas fúteis e ignoram os verdadeiros problemas. Existe um forma simples de minimizar toda insatisfação e conseguir o que se quer. Pare agora e pense no que você quer. Chegue ao ponto de ser e egoísta por um momento, pense em você, somente em você, é sobre você agora. Deixe outros de lado, o que você quer? Não precisa parecer bom para os outros. Até hoje você tem pensado que ser saudável não te leva a nenhum lugar, mas perder os pneuzinhos para agradar alguém é motivação. Ser saudável é algo para você, ficar bem apresentável e com um corpo bonito é para o outro. Pare por um momento de ser o que o outro quer. De desejar o que o outro quer. O que você quer? Perder peso? Quer triplicar a renda? Quer começar uma ONG? Quer encontrar um amor? Pense, o que você realmente quer? Sem desejar por um momento agradar o outro. Não analise muito, apenas escolha, pense, escreva. Isso é parte do problema, apenas pensamos e precisamos escrever. Então, escreva o que você quer para você, que irá te fazer sentir bem, que te trará satisfação. 

             E agora, que você já sabe e já escreveu o que realmente quer, vamos falar sobre como conseguir o que você quer e francamente, conseguir o que você quer é SIMPLES. Não estou dizendo que é FÁCIL, estou dizendo que é muito simples. Se você pensar, estamos vivendo na melhor época de todas. O que você tem na cabeça, seja o que for, sempre encontrará subsídios para te ajudar a conquistar. Você quer comer de forma saudável para curar a diabetes, basta um clique para obter as informações que precisa. Quer aprender a cuidar de idosos e abrir um asilo, basta visitar algum, conversar com as pessoas que já fizeram isso, fazer um curso rápido de Cuidador. Quer se mudar para a África e construir uma escola? Adivinhe? Você pode entrar em uma livraria agora e comprar 10 livros escritos por especialistas sobre como fazer, ou entrar no YouTube e encontrar diversos vídeos sobre o assunto com pessoas que podem te ensinar a fazer isso. Pode procurar no Google e irá achar, talvez, mil blogs sobre o assunto, tudo documentado, passo a passo por outra pessoa já está fez o mesmo. Você pode seguir os passos de várias pessoas, é como alguém disse: “Você pode transformar o que já existe em algo totalmente novo!”. Use a ciência do vácuo, siga o que os outros fizeram, alguém já fez isso você é capaz de fazer ainda melhor. Então, porque você não tem o que você quer? Se você tem toda a informação que precisa, há provavelmente ferramentas online grátis que lhe permitem fazer o que quiser.

             É tudo culpa de uma palavra que não expressa como você se sente de verdade, mas que você pronuncia várias vezes ao dia. É um tipo de saída fácil. É a palavra BEM. Isso mesmo, é tudo culpa desta simples palavra: BEM. Quando te perguntam: “Como você está?, você sempre responde: “Estou BEM”. Verdade? Está BEM? Com 20kg a mais, você está BEM? Seu casamento virou amizade e você está BEM? Sua conta bancária vive com saldo negativo e você está BEM? Você nunca termina o que inicia e você está BEM? Eu acho que não. E esse é o problema, a resposta em dizer que está BEM. É genial! Porque se você está BEM, não precisa fazer nada. E quando penso nesta palavra: BEM, me dá raiva. Você descreve a experiência de estar vivo como “BEM”? Uma palavra fraca e vazia, que nem de longe resume como você está verdadeiramente. Se você não está tão bem assim, diga que não está tão bem assim. Se você se sente horrível, diga que está horrível. Se está ótimo, diga que está ótimo. Diga a verdade. A culpa não é dos outros ou das coisas que te rodeiam. Pare de colocar a culpa nas relações sociais, digo você, talvez, pense em todas as desculpas que pode arrumar para justificar como você está neste momento. Quero dizer que culpar os outros porque odeia a situação em que se encontra, pela vida que você construiu e os resultados que está alcançando, é se enganar e não perceber que diz isso para si mesmo. E quando quer algo, você se convence de que está BEM sem ter e não se esforça para conquistar. Pense um pouco e se recorde das áreas da sua vida que não conseguiu o que queria em algum momento e disse que estava BEM como está. “Estou BEM, minha mãe nunca vai mudar”… “Estou BEM, vamos esperar as crianças se formarem para nos divorciarmos podemos dormir em quartos separados por enquanto”… “Estou BEM, perdi o emprego e não consigo pagar as contas e é assim mesmo não há emprego, está difícil não consigo arrumar outro, mas está tudo BEM”… “Estou BEM, tudo vai melhorar”…”Estou BEM, preciso de uma ajuda de um planejador financeiro, mas posso esperar o melhor momento”.

A questão é: você nunca terá Vontade!

             É TEMPO DE ACORDAR!

             Está palavra BEM tem feito de você uma pessoa mediana, me desculpe, até medíocre, que convive com pessoas medianas e até medíocres. E você não veio a este mundo para ser uma pessoa mediana e muito menos medíocre. Cientistas calcularam a probabilidade de você ter nascido nas mesmas condições que nasceu, levaram em conta todas as guerras, desastres naturais, dinossauros entre outros fatos. No momento em que você nasceu, com os pais que você tem e com a sua estrutura de DNA e você teve uma chance em 400 trilhões. Verdadeiramente impressionante! Esse é um motivo real para você não estar simplesmente BEM, mas sim para se sentir MA-RA-VI-LHA-DO! Você tem ideias que podem mudar sua vida. Todos os dias você tem ideias que poderiam mudar o mundo, mudar como você se sente. E o que faz com elas? Absolutamente nada.

             Pense por um minuto na analogia do botão soneca, o que você faz toda manhã? Adia ao máximo o momento de levantar da cama usando a função soneca do celular ou do despertador que usa. O mesmo você faz com suas ideias, porque você as tem e vai adiando para tomar atitude. Eu sei que tem várias ideias ao longo do dia, todos nós temos, elas vêm como bolas de Tênis de Mesa. E toda vez que você tem uma ideia você a ignora. Discorda? Então, vamos lá? Qual a primeira decisão que você tomou hoje pela manhã? Aposto que foi voltar para a cama. Você é um em 400 trilhões e decidiu voltar a dormir. Inacreditável! Eu entendo, sua cama é confortável, é gostosa, é quente. Talvez, você tenha alguém que você ama ao seu lado, ou no meu caso, o marido, duas filhas e talvez até a cachorra. E a razão que te faz tomar essa primeira decisão do dia é o botão soneca interno. E isso acontece porque qualquer área da sua vida que você quiser mudar, qualquer uma, tem um fato que te impede e você precisa saber. Você nunca terá vontade. Nunca ninguém vai ter vontade. E começa a usar o seu botão soneca interno.

             Eu nunca tive vontade de levantar diariamente, de segunda a sexta feira, durante 16 anos, às 4h30 da manhã para ir trabalhar. A motivação não vem, eu nunca senti vontade e você nunca vai sentir vontade, independente se precisa levantar tão cedo como eu precisava ou mais tarde. Os cientistas chamam isso de energia de ativação. É a força necessária para fazer você mudar daquilo que faz no piloto automático. E se você não aceita ou se acha muito esperto para cair nessa, tente isso: programe seu alarme de amanhã para 30 minutos mais cedo, quando ele despertar, pegue os lençóis e jogue para o lado, levante-se e comece o dia, sem soneca, sem adiamento, sem ficar mais 5 minutos, porque não tem ninguém aqui perto vendo. Faça isso por uma razão, você ficará cara a cara com a força física necessária para mudar seu comportamento.

             Você acha que alguém que precisa perder peso tem vontade de entrar em uma dieta? Claro que não! Você acha que eles têm vontade de comer frango ensopado e ervilhas ao invés de um croissant? Acho que não! A energia de ativação necessária para tirar essa pessoa do computador e sair pela porta para fazer a caminhada que disse que iria fazer é exatamente a mesma que é necessária para nos tirar da cama quente para um quarto frio. E eu falo isso com propriedade, porque por mais de 16 anos eu pratiquei essa ação e todas as manhãs quando o despertador me acordava eu me jogava para fora da cama para conseguir ativar a energia necessária que me conduzia para o dia de trabalho.

A questão é: você nunca terá Vontade!

             SAIA DE UMA VEZ POR TODAS DO PILOTO AUTOMÁTICO

             A parte interessante de ser adulto é que quando você faz 18 anos, ninguém te diz que agora você vai ter que cuidar de si mesmo. Cuidar de si mesmo quer dizer: é seu trabalho se esforçar para fazer as coisas que não quer fazer, para que você possa ser tudo o que pode ser. Você está tão ocupado esperando que a vontade chegue. E ela nunca virá. Minha filha nunca tem vontade de largar o jogo do celular para iniciar as tarefas escolares. É meu trabalho motivá-la: “Largue o celular! ”… Ela nunca terá vontade de limpar, organizar e guardar seus brinquedos. Ela nem sequer se dará o trabalho de sentir vontade de comer nos horários corretos, eu sempre preciso, lembra-la: “O jantar está pronto, lave as mãos! ”… Você já foi criança, sabe que seus pais sempre fizeram você fazer o que você não queria. Porque você não vai, nunca, nunca vai ter vontade! Nem agora e nem depois. Nunca! E mesmo quando você fica bom em algo, você descobre outra coisa que não quer fazer. Então você se acomoda fica entediado e diz: “Odeio esse trabalho chato! ”… Vai procurar outro? Claro que não, você vai sentar e reclamar.

             Volto a dizer, é muito SIMPLES conseguir o que você quer, mas não é FÁCIL. Você tem que se forçar, isso mesmo se forçar, e tenho uma razão para dizer forçar. Temos dois lados no cérebro. Para mim um lado do cérebro é o piloto automático e o outro o freio de emergência. São duas opções que você tem, piloto automático e freio de emergência. Adivinhe de qual o seu cérebro gosta mais? Do piloto automático, claro. Ele não gosta de fazer esforço. Você já teve a experiência de dirigir para o trabalho e pensar: “Eu não me lembro como cheguei aqui.” Você não estava bêbado, era seu cérebro no piloto automático. Ele está funcionando, toma decisões sem que você perceba. O problema da sua mente é que quando você faz algo diferente da rotina o que seu cérebro faz? Freio de emergência. Ele reage parando tudo. Tudo. Você entra na cozinha e tem um monte de pratos para lavar e você pensa pela centésima vez: “Eu vou matar eles. Vou deixar aqui e faze-los lavar.” Mas essa não é sua rotina. Então, sua mente: Freio de emergência! E você vai para o piloto automático. “Eu vou lavar e ficar brava, é o que vou fazer.” Quando eu digo que você tem que se forçar, é porque qualquer coisa fora da sua rotina vai exigir força.

             Se você pensar na sua vida é engraçado porque vivemos o mesmo ciclo: nós somos crianças, depois crescemos e tentamos entrar numa rotina estável. E nos entediamos dela. Você acorda no mesmo horário, toma o mesmo café da manhã, vai para o trabalho do mesmo jeito, aparece, se ocupa, evita fazer ligações, atualiza o Facebook/Instagram, vai a reunião, checa a agenda, volta para o Facebook/Instagram, faz planos para a noite, se ocupa mais um pouco, volta para a casa do mesmo jeito, come praticamente o mesmo jantar ou variações dele, assiste os mesmos programas, vai para a cama e faz tudo de novo. É claro que você está entediado. É a rotina que está te matando.

A questão é: Você nunca terá Vontade!

            VOCÊ NUNCA TERÁ VONTADE!

            Eu tenho uma teoria sobre porque as pessoas param na vida. Lembra da Hierarquia de necessidades do Maslow? O seu corpo é legal. Porque você tem essas necessidades básicas. E o seu corpo te manda sinais. Se você precisa de comida, o que sente? Eu acho que quando você se sente preso ou insatisfeito com a vida, isto é um sinal. Não é um sinal de que sua vida deu errado. É um sinal de que uma das suas necessidades básicas não foi atendida. A necessidade de auto realização.

             Tudo na sua vida, no seu corpo, cresce. As células se regeneram, cabelo, unhas. Tudo cresce durante toda a vida. Sua alma precisa de exploração e crescimento. A única forma de conseguir é forçando-se a ficar desconfortável. Forçar a si mesmo. A sair da sua cabeça. Se colocar um alto-falante e transmitir o que você diz a si mesmo, iríamos internar você. Você não sairia com pessoas que falam do jeito que você fala consigo, saia da sua cabeça. Seus sentimentos. Eles estão te matando. Não quero saber como você se sente. Eu me importo com o que você quer. Se você pensar em como se sente em relação ao que quer, nunca irá alcançar. Porque você nunca vai ter vontade. E você precisa sair da sua zona de segurança. Não é correr riscos. Os primeiros três segundos quando você sai da cama doem. Mas quando você levanta, é ótimo. Os primeiros segundos em uma festa quando você recebe um convite: “Venha dançar” Você pensa: “Vou fazer isso”… E depois… Essa experiência que você teve com o impulso para fazer, te traz uma sensação de realização inexplicável. E se você não tiver a energia necessária para forçar a si mesmo é seu freio de emergência que foi puxado. Vou ficar aqui. Não vou com esses loucos, não gosto de danças, bla bla bla. Ouse ir além, dê passos na fé! Vá para fora. Lá está a mágica. Lá é onde o 1 em 400 trilhões existe e pode fazer a diferença e conquistar muito mais.

            O que eu faço? Uma coisa que você pode usar, eu chamo de regra dos 5 segundos.  Sua mente pode processar uma expressão facial em 33 milissegundos. Ela é muito rápida. E outra coisa que ela faz muito rápido é se você tem um daqueles impulsos para fazer algo e não tomar uma atitude em 5 segundos, é fazer você puxar o freio de emergência e matar a ideia. Mata mesmo! Se você tiver o impulso de levantar e dançar quando a banda tocar, se você não levantar em 5 segundos, você vai puxar o freio de emergência. Se tiver um impulso, se ficar inspirado com a palestra de alguém, e você não fizer nada em 5 segundos, não irá fazer mais. Você pode escrever uma nota, mandar uma mensagem, qualquer coisa que te ajude a se comprometer com sua ideia em 5 segundos. Algo físico para acompanhar a ideia ou você vai puxar o freio de emergência e matar a ideia. Seu problema não são as ideias. O problema é que você não age. Você as mata. Não é minha culpa. Não é culpa de ninguém. Você está fazendo isso consigo. Pare!  Estou contando com você, 1 em 400 trilhões. Você tem coisas para fazer. Eu quero que pratique isso hoje. Quando sair para a próxima confraternização, quando participar de algum curso, quando estiver conversando com alguém ou até mesmo estiver em uma reunião online e pratique a regra dos 5 segundos. Se vir alguém e achar que parece interessante conversar sobre algum assunto, vá até lá! Você foi inspirado por alguém e tem um pedido? Faça! Por isso você está aqui fazendo lendo esse artigo até o final. Faça um teste e você ficará chocado com que acontece. Mais uma coisa, eu quero que saiba que tudo o que eu faço, seja um programa de rádio, de TV,  um post nas Redes Sociais, desenvolver um novo curso, um novo Processo de Coaching, desenvolver qualquer produto ou material, é para você. Por mim, mesma, também, não tenho vontade e sim por você, isso sim… ah como isso me impulsiona. Se há algo que eu possa fazer, qualquer coisa para te forçar a fazer aquilo que você não quer para ter o quer, eu farei. Mas você tem que ir, abrir a boca, dar passos, ter atitude e fazer o que precisa ser feito. Entendeu? Bom, vai e faz. Levante-se! Se tiver o impulso, levante-se! Sempre… siga decididamente, só não pare, jamais! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima